domingo, 26 de abril de 2009

As pessoas sensíveis

No dia em que se assinalou o Dia Mundial do Animal de Laboratório, cerca de meia centena de pessoas protestou, em Lisboa, contra a construção do biotério da Azambuja, projecto privado que conta com o apoio do Estado.

A manifestação foi promovida pela Plataforma de Objecção ao Biotério (centro de criação de animais para serem utilizados em experiências laboratoriais). Partiu da sede da Fundação Champalimaud, no Saldanha, e terminou junto à Fundação Gulbenkian, duas das entidades promotoras do biotério que será construído na Azambuja, num terreno com cerca de três hectares de área cedido pela Câmara. A estas duas entidades juntou-se a Universidade de Lisboa, como o JN noticiou na edição de segunda-feira.

 

As pessoas sensíveis não são capazes
De matar galinhas
Porém são capazes
De comer galinhas

Sophia de Mello Breyner Andresen

Será que estes compatriotas não têm causas mais nobres a que se dedicar? Francamente!

 

3 comentários:

Augite disse...

Francamente... digo eu! Os ratos de laboratório são substancialmente mais importantes que tudo o resto. tadinhos... branquinhos... de olhinho vermelho!

Augite disse...

Um beijinho... pelo teu dia: Obrigada!!!

jota disse...

Na minha opinião antropocêntrica e egoísta, prefiro que sejam feitos testes em ratinhos de laboratório que em humanos, especialmente se estiver em causa da vida humana (a sua morte ou salvação).

Não significa isto, no entanto, que discorde de forma generalizada MUITO PELO CONTRÁRIO, com outro tipo de causas ambientais ou de conservação/respeito pelo pobre planeta que nos alimenta.