quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Hoje Crespo na TV

Um sonso. Falso. Hipócrita.

Quando escreve a pena é colérica. Quando fala a palavra é mansa.

A lentidão exagerada com que pronuncia as palavras. A brandura da face, o sorriso educado e o gesto contido escondem, às vezes mal, uma fera pronta a atacar a presa. A sua prosa, de má qualidade, prova-o.

E os socialistas que se sentam a seu lado estão ceguinhos? Ainda não perceberam que estão a ser usados como troféus.

… ou perceberam? E o caso é grave.

1 comentário:

João Pedro Martins "jota" disse...

Não sei qual o mérito ou demérito das afirmações dele, que são feitas sem fonte (e eu não tenho qq simpatia pelo Sócrates). Aquilo que sei, é que o Mário Crespo escreve mal. O estilo é, na minha opinião, macarrónico e atrapalhado, pouco fluente em português, e é tudo menos o que esperaria de um jornalista com a experiência dele. Não o costumava ler e só agora li 2 textos dele, e achei... enfim, deficiente. Fraco.