sábado, 13 de fevereiro de 2010

Sem lei nem roque

A comunicação social, aliada com os justiceiros calhandras, parciais e de “buraco de fechadura”, continua incansavelmente  a fazer um cerco a José Sócrates. O caminho é o assassinato de caracter. Massacram-nos com a descrição de escutas criteriosamente evidenciadas e retiradas do contexto. São de terceiras pessoas. Isso não interessa nada. Falaram. Está escrito no jornal. È verdade! Será? Pidesco é, de certeza!

O direito à privacidade espezinhado.

O direito à liberdade de imprensa usado alarvemente, sem ética e irresponsavelmente, ao serviço de interesses esconsos.

O direito à liberdade de expressão ao serviço da calúnia, sem respeito pelo outro, como ser humano com direito à dignidade.

A  publicação do Sol sem respeito pelo Estado de Direito, em nome da  bisbilhotice mais miserável.

A guerra das audiências ao rubro. Os interesses económicos travam-na por detrás da cena. Cobardes, nao assumem o palco.

Pelas sondagens já perceberam que não vencem o PS. A alternativa é dividi-lo. Forçá-lo a demitir Sócrates. A estratégia está montada. Esta meia vitória e calar-se-iam. Como se calaram com a demissão de Correia de Campos e até com o afastamento de Ferro Rodrigues.

Até quando o pantâno? Guterres pressenti-o e não resistiu. Sócrates está a resistir. Até quando?

Os tempos vão difíceis, Precisavamos todos que ele tivesse tempo para governar, com a cabeça limpa de tanta “merda”.

Nunca se viu nada assim!

2 comentários:

João Pedro Martins "jota" disse...

infelizmente, depois da cena da licenciatura do sr "eng" socrates, já todos ficámos a perceber o carácter que ele tem. acho que devia clarificar tudo. o q se se configura é um crime contra a democracia. e ele devia esclarece-lo. se puder.

nanda disse...

vai gostar de ler isto:

http://dragoscopio.blogspot.com/2010/02/ironias-do-diabo.htmls